Hermano Ferro

Hermano Ferro

“A arte é uma das formas mais nobres de enfrentar o mundo”, Hermano Ferro. É assim, fazendo arte de uma maneira bastante peculiar, que o jovem Artista Hermano Ferro enfrenta o mundo desde 2006. Foi quando os desencontros da vida o levaram a se encontrar na arte, para tão somente se desencontrar dentro dela e descobrir as diversas verdades primorosamente escondidas nas suas infinitas entrelinhas. Formado em Arquitetura em Urbanismo desde 2004, Hermano Ferro passou a pintar em telas e papelões (outrora descartados). Ao longo do tempo criou um estilo próprio que mescla força e precisão, trazendo como resultado obras repletas de formas e significados. Nascido em Maceió, mora atualmente na Capital Federal, Brasília, onde exerce o ofício de tentar sensibilizar o mundo por meio de cores vibrantes e traços fortes, ambos impressos em suas obras. Obras que revelam nuances as quais podem ir além dos olhares menos atentos, trazendo à tona, além da coragem inerente a alguns de nós, aqueles pequenos segredos, nossos ou de outrem, presentes nas entrelinhas dos traços, cores e pinceladas. Presentes, enfim, nas estradas de nossa existência, e nos encontros e desencontros da vida.

 

“Less is only more when more is no good” – Frank Lloyd Wright.

 

Despontando como um dos representantes de contratendência, oferecendo novos rumos e ideias em oposição ao que está em foco. Eis a missão. E nenhuma oposição ao Minimalismo poderia ser mais coerente do que o Maximalismo. O Maximalismo corta a racionalidade milimetricamente calculada do Minimalismo e traz a descontração bem humorada e ousada de um estilo que não combina com o medo de errar. Quanto mais inusitadas as composições, melhor.
Mas o que é o Maximalismo? Este estilo, diferente de outros, é aquele que na essência permite praticamente tudo: misturas, extravagâncias e até mesmo toques de irreverência para surpreender e principalmente garantir originalidade as composições. O Maximalismo é antes de tudo exuberante e normalmente é acompanhado de cores fortes, padronagens marcantes e até estampas. O mérito aqui não é apenas agregar diversos elementos, mas principalmente conseguir com equilíbrio um resultado harmônico e belo. Na arquitetura, por exemplo, dificilmente se cruzará com projetos Maximalistas que não sejam aconchegantes, pois essa é uma das qualidades dessa corrente que ao propor a proximidade dos móveis e muitas vezes a profusão exagerada de itens acaba como conseqüência criando ambientes extr emamente acolhedores.
Traduzindo isso para arte, temos cores fortes nas telas, nos detalhes intrínsecos a cada pincelada e nos traços. Colagens super dimensionadas ou subdimensionadas de propósito. Texturas misturadas e exploradas ao máximo. Estilos de diferentes décadas dividindo os mesmos espaços na obra. Um estilo resumido pelo tom eclético e exagerado.
Na minha obra, todos esses elementos aparentemente antagônicos e divergentes, uma vez mesclados, passam a se identificar de forma tão indelével que fica difícil não imaginar que já estava tudo interligado desde o primeiro instante, feitos um para o outro e inseridos ali de modo planejado. Nela é possível encontrar um universo de possibilidades que vai além de tintas. Há fitas e colagens, quadrinhos e texturas, e tudo mais o que se possa aglutinar para enriquecer um trabalho. Com claras referências a personagens famosos, super-heróis deturpados ou mesmo uma garota ilusória, criada na mente do artista para representar todas as mulheres de sua vida.
Tudo isso junto, cria uma atmosfera inquieta e misteriosa. As obras pretendem ser uma janela para uma realidade paralela. Como artista, empresto minha visão para que o espectador possa ingressar em meu mundo, relevando, quem sabe, o mundo do próprio visitante. Um espelho, uma lente de correção que corrige a realidade de acordo com os pensamentos e conhecimentos de quem a usa. Essa é minha verdadeira intenção: de que as obras sejam interpretadas infinitamente, por cada um, a cada vez. Uma conclusão diferente em todas elas. Um detalhe novo a descobrir de relance. Um diálogo perene e renovável entre o que penso e o que querem que pensem. Entre o que pensam e o que quero pensar.
Tenho o desejo de inundar para então flutuar. De confundir para me fazer entender. De ver sem precisar olhar. De marcar e imprimir uma imagem tão forte na mente do espectador, que mesmo a quilômetros de distância, se fechar os olhos e respirar profundamente, ele conseguirá ver a obra. Tenho, por fim, o desejo de que desejem o mesmo que eu: desejar eternamente.

Suas obras

Dica da Designer

 

O que dizer dos trabalhos de Hermano Ferro ? Simplesmente incríveis ! Utilizando seu conhecimento em técnicas mistas, consegue levar vida e personalidade a qualquer ambiente.

Cores fortes e sentimento em cada detalhe marcam suas obras.

Que tal transformar seus ambientes com obras originais e de extrema criatividade ?

Rose Maia
Projetos (83) 987132108

 

Origens

Maceió

Entre em contato com Hermano Ferro

Mais informações

Quer entrar em contato com o artista Hermano Ferro? Envie sua mensagem utilizando o formulário.